As mulheres que desejam conquistar o corpo perfeito, em geral, recorrem à dieta em primeiro lugar para enxugar a silhueta. Mas depois de mandar os quilinhos a mais embora, o que fazer com a pele flácida que sobrou e continua a render medidas extras?

Vale lembrar que associar a reeducação alimentar à prática de exercícios é o melhor caminho para emagrecer com saúde e ainda evitar a flacidez nos locais onde a concentração de gordura era maior.

No entanto, se mesmo depois de você reduzir as porções do prato e passar horas na academia as peles a mais insistirem em atrapalhar os resultados na fita métrica, é o momento de recorrer a tratamentos e produtos específicos para combater o problema.

Confira as dicas e fique em forma neste verão:

A dieta para evitar a flacidez deve ser equilibrada, rica em frutas, verduras, proteínas e opções com baixo índice glicêmico. Gorduras saturadas e o excesso de açúcar presente em alimentos com nível de glicemia maior que 50 (massas, doces e abacate, por exemplo) devem ficar de fora da rotina, pois eles favorecem a inflamação das células, que leva ao aspecto flácido.

– No caso das frutas, prefira as de cor laranja e vermelha, como morango e acerola, que são ricas em vitamina C. Essa substância é considerada antioxidante e ajuda a combater os radicais livres, que também tiram a firmeza da pele.

– Nutrientes como as vitaminas C e E, carotenóides e selênio também possuem essa característica e podem ser encontrados em vegetais verdes, frutas cítricas, tomate, saladas em folhas, grãos integrais, leite e em fontes de proteína magra, como o peixe.

– Outro item fundamental que não pode faltar na sua geladeira é a gelatina, de preferência as versões light, que possuem menos açúcar. Rica em colágeno, ela contribui para o fortalecimento dos tecidos, favorecendo um emagrecimento que não deixa excessos. Ela pode ser incluída nas sobremesas e lanches.

– Quem quiser aumentar a eficácia do alimento pode investir nas opções hidrolisadas, com 85% a mais da substância, ou em nutricosméticos.

Se as mudanças na alimentação e a prática de exercícios físicos não conseguiram eliminar a flacidez no abdome ou no bumbum, você ainda pode recorrer às clínicas estéticas para eliminar o problema com maior rapidez.

– Outro tratamento comum para o problema são os raios infravermelhos, que levam à contração muscular, com efeito parecido ao da carboxiterapia. Para conquistar resultados eficazes, é preciso investir em pelo menos dez sessões de até meia hora. Os benefícios começam a aparecer depois de dois meses.

– As clínicas estéticas também costumam oferecer sessões com o Accent, que é feito com um aparelho emissor de ultrassom. Durante a sessão a pele é aquecida, quebrando as moléculas de gordura e renovando as fibras de colágeno. Ela também auxilia a desintoxicar e melhorar a circulação sanguínea e linfática do corpo. Esse mesmo efeito é proporcionado pelo Espectra, mas em tempo menor.

– Há ainda a possibilidade de investir em cremes capazes de promover o enrijecimento dos tecidos. Na hora de escolher os produtos, prefira aqueles com fórmulas ricas em DMAE e manteiga de karité.

– O DMAE possui a propriedade de reduzir a retenção de líquidos e eliminar as toxinas que inflamam as células e levam à flacidez. Já a manteiga de karité atua no estímulo da síntese de colágeno, além de ser encontrada com facilidade. É possível também investir em alternativas com silício, outro mineral que favorece o fortalecimento da musculatura.

Com essas dicas, com certeza você vai ficar livre do efeito gelatina e causar inveja por onde desfilar a boa forma… E isso é o que todas a mulheres querem…